v. 2 n. 1 (2011): Média e alta complexidade e a Atenção Primária à Saúde