Perfil dos egressos e da produção dos Trabalhos de Conclusão de Curso de uma especialização em saúde mental

análise quanti-qualitativa entre 2011–2019

Autores

  • Judith Rafaelle Oliveira Pinho Universidade Federal do Maranhão
  • Ivonice Sá
  • Christiana salgado Universidade Federal do Maranhão
  • Paola Garcia Universidade Federal do Maranhão
  • Ana Emília Oliveira Universidade Federal do Maranhão

DOI:

https://doi.org/10.14295/jmphc.v13.1120

Palavras-chave:

Educação em Saúde, Saúde Mental, Educação à Distância, Especialização

Resumo

O estudo teve como objetivo analisar o perfil dos egressos e a produção dos trabalhos de conclusão de curso de um curso de especialização em saúde mental na modalidade Educação à Distância ofertado pela UNA-SUS/UFMA. Foi realizada uma pesquisa descritiva de caráter quantitativo e qualitativo cujas fontes de dados foram os trabalhos de conclusão de curso da especialização, as fichas de matrícula e o banco de histórico de vínculo do Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde de todos os egressos do curso de especialização em saúde mental da UNA-SUS/UFMA. A coleta de dados aconteceu de agosto de 2018 a maio de 2019, de forma retrospectiva e prospectiva. As análises quantitativa e qualitativa foram realizadas através dos softwares Stata® 14 e Open EVOC®, respectivamente. A maioria dos egressos eram mulheres (77,82%), graduados em enfermagem (50,58%), atuavam na área de saúde mental, porém não tinham formação prévia na área. Identificou-se alta rotatividade de locais de trabalho comparando os anos de 2011 e 2019 e que muitos profissionais estão fora do mercado de trabalho. Os descritores dos TCC que compõem o núcleo central da análise qualitativa foram: transtorno mental (frequência: 16,08% / ordem: 1,65), saúde mental (frequência: 15,43% / ordem: 1,83) e depressão (frequência: 5,45% / ordem: 1,19), refletindo os principais contextos vivenciados no trabalho dos discentes.  Ofertas de educação permanente como o curso de especialização em saúde mental são estratégias importantes para a promoção e manutenção do cuidado em saúde mental norteado pelo princípio da integralidade, da humanização e do respeito ao sujeito na sua singularidade, ao mesmo tempo, rompe os resquícios da psiquiatria clássica centrada na doença.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Ministério da Saúde (BR). Política nacional de educação permanente em saúde. Brasília, DF; 2009. (Série B. Textos básicos de saúde; Série pactos pela saúde; vol. 9).

Leite CM, Pinto ICM, Fagundes TLQ. Educação permanente em saúde: reprodução ou contra-hegemonia? Trab Educ Saude. 2020;18(suppl 1):1-15. https://doi.org/10.1590/1981-7746-sol00250.

Oliveira AEF, Ferreira EB, Sousa RR, Castro Júnior EF, Maia MFL. Educação a distância e formação continuada: em busca de progressos para a saúde. Rev Bras Educ Med. 2013;37(4):578-83. https://doi.org/10.1590/S0100-55022013000400014.

Cezar DM, Costa MR, Magalhães CR. Educação a distância como estratégia para a educação permanente em saúde?. EmRede. 2017;4(1).

Ministério da Educação (BR). Portaria Interministerial n. 10, 11 julho 2013. Regulamenta o Decreto n. 7.385, 8 dezembro 2010, que instituiu o Sistema Universidade Aberta do Sistema Único Saúde (UNA-SUS) [Internet]. [Brasília, DF: Ministério da Educação]; 2013 [citado 9 ago. 2020]. Disponível em: https://ares.unasus.gov.br/acervo/handle/ARES/3756

Ministério da Saúde (BR). UNA-SUS em números [Internet]. [Brasília, DF]: MS; 2021 [citado 9 mar. 2021]. Disponível em: https://www.unasus.gov.br/numeros/arouca

Wachelke J, Wolter R. Critérios de construção e relato da análise prototípica para representações sociais. Psicol Teor Pesqui. 2011;27(4):521-6. https://doi.org/10.1590/S0102-37722011000400017.

Descritores em Ciencias da Saúde: Decs: 2017 [Internet]. São Paulo: BIREME. 2017 [citado 1 out. 2019]. Disponível em: http://decs.bvsalus.org/

Barros RT. Modelos de gestão na administração pública brasileira: reformas vivenciadas pelos hospitais universitários federais. Rev Mestrados Profissionais. 2013;2(1):252-80. https://doi.org/10.52614/2317-0115.2013.325.

Sodré F, Littike D, Drago LMB, Perim MCM. Empresa Brasileira de serviços hospitalares: um novo modelo de gestão?. Serv Soc Soc. 2013;(114):365-80. https://doi.org/10.1590/S0101-66282013000200009.

Lima ICBF, Passos ICF. Residências Integradas em saúde mental: para além do tecnicismo. Trab Educ Saude. 2019;17(2):e0020940. https://doi.org/10.1590/1981-7746-sol00209.

Medeiros CRG, Junqueira GAW, Schwingel G, Carreno I, Jungles LAP, Saldanha OMFL. A rotatividade de enfermeiros e médicos: um impasse na implementação da estratégia de saúde da família. Cienc Saude Colet. 2010;15(suppl 1):1521-31. https://doi.org/10.1590/S1413-81232010000700064.

Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira. Sinopses estatísticas da educação superior: graduação [Internet]. Brasília, DF: INEP; 2019 [citado 23 set. 2019]. Disponível em: http://inep.gov.br/sinopses-estatisticas-da-educacao-superior

Souza Junior TG, Rodrigues GOCA. Design da sala de aula virtual para o novo perfil do aluno de EaD. Ead Foco. 2018;8(1):1–12. https://doi.org/10.18264/eadf.v8i1.698.

Onocko-Campos R, Emerich BF, Ricci EC. Residência multiprofissional em saúde mental: suporte teórico para o percurso formativo. Interface (Botucatu). 2019;23:e17081.3. https://doi.org/10.1590/Interface.170813.

Delgado PG. Reforma psiquiátrica: estratégias para resistir ao desmonte [Editorial]. Trab Educ Saude. 2019;17(2):4–7. https://doi.org/10.1590/1981-7746-sol00212.

Ministério da Saúde (BR). Nota técnica n. 11/2019. Esclarecimentos sobre as mudanças na política nacional de saúde mental e nas diretrizes na política nacional sobre drogas. Brasília, DF: MS; 2019.

Pitta AMF, Guljor AP. A violência da contrarreforma psiquiátrica no Brasil: um ataque à democracia em tempos de luta pelos direitos humanos e justiça social. Cad CEAS. 2019;(246):6-14. http://dx.doi.org/10.25247/2447-861X.2019.n246.p6-14.

Emerich F, Onocko-Campos R. Formação para o trabalho em saúde mental: reflexões a partir das concepções de sujeito, coletivo e instituição. Interface (Botucatu). 2019;23:e1705. https://doi.org/10.1590/Interface.170521.

Ivbjaro G, Kolkiewicz L, Lionis C, Svab I, Cohen A, Sartorius N. Primary care mental health and Alma-Ata: from evidence to action. Ment Health Fam Med. 2008;5:67-70.

Gryschek G, Pinto AAM. Saúde mental: Como as equipes de saúde da família podem integrar esse cuidado na atenção básica?. Cienc Saude Colet. 2015;20(10):3255-62. https://doi.org/10.1590/1413-812320152010.13572014.

Pini JS, Waidman MAP. Fatores interferentes nas ações da equipe da estratégia saúde da família ao portador de transtorno mental. Rev Esc Enferm USP. 2012;46(2):372-9. https://doi.org/10.1590/S0080-62342012000200015.

Santos KL, Surjus LTLS. Ativando as engrenagens da educação permanente na rede de atenção psicossocial: os desafios no cuidado a pessoas em abuso de substâncias psicoativas. Interface (Botucatu). 2019;23:e180299. https://doi.org/10.1590/Interface.180299.

Sousa FSP, Jorge MSB, Vasconcelos FMG, de Barros MMM alverne, Quinderé PHD, Gondim LGF. Tecendo a rede assistencial em saúde mental com a ferramenta matricial. Physis. 2011;21(4):1579–99.

Dimenstein M, Severo AK, Brito M, Pimenta AL, Medeiros V, Bezerra E. O apoio matricial em unidades de saúde da família: experimentando inovações em saúde. Saude Soc. 2009;18(1):63–74. https://doi.org/10.1590/S0104-12902009000100007.

Reeves S. Porque precisamos da educação interprofissional para um cuidado efetivo e seguro. Interface (Botucatu). 2016;20(56):185-96. https://doi.org/10.1590/1807-57622014.0092.

Downloads

Publicado

2021-08-13

Como Citar

1.
Oliveira Pinho JR, Siqueira de Sá I, Leal Salgado C, Trindade Garcia P, Figueiredo de Oliveira AE. Perfil dos egressos e da produção dos Trabalhos de Conclusão de Curso de uma especialização em saúde mental: análise quanti-qualitativa entre 2011–2019. J Manag Prim Health Care [Internet]. 13º de agosto de 2021 [citado 22º de setembro de 2021];13:e04. Disponível em: https://jmphc.emnuvens.com.br/jmphc/article/view/1120

Edição

Seção

Artigos Originais