Vigilância da qualidade da água para consumo humano na cidade de Olinda em 2010

Autores

  • Romero Correia Freire UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO-UPE
  • Ana Cláudia Rodrigues de Oliveira Paegle

DOI:

https://doi.org/10.14295/jmphc.v3i1.112

Resumo

Objetivo: descrever o sistema de abastecimento de água, a estrutura e operacionalização da vigilância da qualidade da água, bem como ações e metas de controle de qualidade da água realizadas em Olinda, Pernambuco. Metodologia: trata-se de uma pesquisa descritiva e quantitativa, baseada em dados do Sistema de Informação de Vigilância da Qualidade da Água para Consumo Humano – SISAGUA e relatórios anuais da Vigilância Ambiental de Olinda. Resultado e conclusão: O município de Olinda é dividido em zonas de abastecimento, que em geral, recebem água em média a cada 3 dias. Tem sido reconhecido que a partir dessa intermitência ocorrem infiltrações/contaminações na rede abastecimento de água. A fim de coletar e sistematizar dados sobre o cadastro das diversas formas de abastecimento, o monitoramento da qualidade da água. As metas de vigilância da água de Olinda pactuadas em 2010 com o Ministério da Saúde foram parcialmente atingidas. Foi identificado, através desta pesquisa, que em toda água de abastecimento do município é utilizado cloro ou seus derivados para a desinfecção nos sistemas, mas nem toda a população se beneficia desse serviço.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2012-06-08

Como Citar

1.
Freire RC, Paegle ACR de O. Vigilância da qualidade da água para consumo humano na cidade de Olinda em 2010. J Manag Prim Health Care [Internet]. 8º de junho de 2012 [citado 20º de setembro de 2021];3(1):7-14. Disponível em: https://jmphc.emnuvens.com.br/jmphc/article/view/112

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)